Seja o seu melhor. Use sua nota do Enem* e venha para a Estácio. 30% de Desconto durante todo o curso*.

Graduação 2017 – 2º semestre *Informações legais no site (regulamentos).

Versão para impressão     Enviar para um amigo    

Home : notícias

Inep liberou espelho da redação do Enem, para vista pedagógica. Ele já pode ser acessado

Fonte: Imprensa Inep

14/05/2015


O espelho da correção da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2014 já está on-line. Basta entrar na página do Enem e inserir a senha e o número do CPF. Segundo o Inep, "o acesso ao espelho de correção é exclusivamente para vista pedagógica da redação. Com isso, os participantes podem saber qual foi o resultado em cada uma das cinco competências avaliadas e comparar seu desempenho com o dos demais".

O tema da prova foi "Publicidade infantil em questão no Brasil". Ao todo, foram corrigidos 6.193.565 textos. Desses, 250 tiveram nota mil. Foram entregues 280.903 provas em branco. Outros 248.471 textos foram anulados e, destes, a maioria (217.339) apresentou fuga ao tema.

As redações foram avaliadas por dois corretores independentes, que atribuíram uma nota de zero a 200 pontos para cada competência. Uma terceira correção foi feita em caso de discrepância maior do que 100 pontos na soma total das competências ou maior do que 80 pontos em uma ou mais competências. Persistindo a discrepância, o texto foi encaminhado para uma banca especial, formada por três membros, que atribuiu a nota final.

No Enem 2014, foram encaminhadas 2.695.949 redações para um terceiro corretor. A banca de especialistas avaliou 283.746 textos.

O desempenho é avaliado de acordo com os seguintes critérios:

- Demonstrar domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa.
- Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
- Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
- Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.
- Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.





Versão para impressão     Enviar para um amigo